segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Let them do

Getting tired of living everyday
The same you did yesterday?
Getting sick of all the things that never change
Your life appears been always the same
Like a stupid video game

I tell you girl, I tell you man
It’s finally the time for some action
It’s finally time stop thinking in how
And begin doing the what’s gonna be

And what you like to do
Is what will be hereafter
Anywhere, anyway, with anyone
Do not choose too much who wants

To spend a long time with you
Let them do
Let them help you
And you’ll find who you’re looking for
Very soon

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Estraga Prazeres

Gente olhando estranho
É normal
Ignorante me encarando
Chega ser banal
Como eles reagem
Quando eu começo a falar
Quando eu começo a falar
E estragar
Tudo

Gente estranha olhando
É usual
Intelectual me encarando
Chega a ser fatal
Como eles reagem
Quando eu começo a falar
Quando eu começo a falar
E estragar
Tudo de novo

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Elevada de um sonho




Estão todos na praia
Mas eu sou um dos poucos
Que esta surfando
O mar e seus recantos
Mais profundos
Dessa imensidão azul

Pegando todas as ondas
Que a vida é capaz de me dar
Tomando todos os tombos
Que mereci por me arriscar tanto

Viver sem nenhum risco
Pode ser muito chato
E o que fores capaz de fazer
Sem deixar que ela faça por você
O faça
Antes que seja tarde
E ela perceba

É a vida que nos leva pra muitos caminhos
Muitos pensamentos desiludidos
De prazer
De amor
De tudo o que te faz correr
Atrás dos seus sonhos
Alguns tolos
Outros geniais

E alguns que para alcança-los
Sonhar é o melhor remédio
Pra curar o que perdemos no passado

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Sensações

Sentir
Estar e perpetuar
Sentimentos poderosos
Muitas vezes maldosos

Correr
Passar e esquecer
Do que devia fazer
Num momento de prazer

Amar
Odiar e vencer
O ódio pelos outros
E o amor em si mesmo

Rir
Chorar e tocar
A guitarra esquecida
Num lampejo de agonia