segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Let them do

Getting tired of living everyday
The same you did yesterday?
Getting sick of all the things that never change
Your life appears been always the same
Like a stupid video game

I tell you girl, I tell you man
It’s finally the time for some action
It’s finally time stop thinking in how
And begin doing the what’s gonna be

And what you like to do
Is what will be hereafter
Anywhere, anyway, with anyone
Do not choose too much who wants

To spend a long time with you
Let them do
Let them help you
And you’ll find who you’re looking for
Very soon

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Estraga Prazeres

Gente olhando estranho
É normal
Ignorante me encarando
Chega ser banal
Como eles reagem
Quando eu começo a falar
Quando eu começo a falar
E estragar
Tudo

Gente estranha olhando
É usual
Intelectual me encarando
Chega a ser fatal
Como eles reagem
Quando eu começo a falar
Quando eu começo a falar
E estragar
Tudo de novo

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Elevada de um sonho




Estão todos na praia
Mas eu sou um dos poucos
Que esta surfando
O mar e seus recantos
Mais profundos
Dessa imensidão azul

Pegando todas as ondas
Que a vida é capaz de me dar
Tomando todos os tombos
Que mereci por me arriscar tanto

Viver sem nenhum risco
Pode ser muito chato
E o que fores capaz de fazer
Sem deixar que ela faça por você
O faça
Antes que seja tarde
E ela perceba

É a vida que nos leva pra muitos caminhos
Muitos pensamentos desiludidos
De prazer
De amor
De tudo o que te faz correr
Atrás dos seus sonhos
Alguns tolos
Outros geniais

E alguns que para alcança-los
Sonhar é o melhor remédio
Pra curar o que perdemos no passado

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Sensações

Sentir
Estar e perpetuar
Sentimentos poderosos
Muitas vezes maldosos

Correr
Passar e esquecer
Do que devia fazer
Num momento de prazer

Amar
Odiar e vencer
O ódio pelos outros
E o amor em si mesmo

Rir
Chorar e tocar
A guitarra esquecida
Num lampejo de agonia

domingo, 30 de outubro de 2011

"Tarde Vos amei,
ó Beleza tão antiga e tão nova,
tarde Vos amei!
Eis que habitáveis dentro de mim,
e eu, lá fora, a procurar-Vos!
Disforme, lançava-me sobre estas formosuras que criastes.
Estáveis comigo e eu não estava Convosco!
Retinha-me longe de Vós
aquilo que não existiria,
se não existisse em Vós.
Porém, chamastes-me,
com uma voz tão forte,
que rompestes a minha Surdez!
Brilhastes, cintilastes,
e logo afugentastes a minha cegueira!
Exalastes Perfume:
respirei-o, a plenos pulmões, suspirando por Vós.
Saboreei-Vos
e, agora, tenho fome e sede de Vós.
Tocastes-me
e ardi, no desejo da Vossa Paz''


Santo Agostinho

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Finally free

I know I never was much for talking
Around people saying
Your foolish thoughts
While sharing what happened
In their last weekend

Life could get more interesting
And it actually gets
When you have music to hear
Someone to love
And friends to laugh

Finally free I can see
The only way to get things straight
Is letting apathy behind
And remember the ways only you got
To remain everything ok

Trust in your prior knowledge
When you can’t explain from where
The answer you needed came
To your mind as an alibi
You might never find out
You might never know

You might just let it go
As the wind touch the ideas flow
Blowing through a glow
You've got to have it to yourself
As you need someone’s help
Count first with yourself

Comfortably happy

If money was all we need
Would it be easier to live
Without a trace?
Or just even harder to get paid?

Life never had to have a sense
For you and everyone
Pretend to finally get
Comfortably happy

And so pathetic
People keep on just leaving
Believing that after living
Heaven will welcome them
And hell punish the others

Haven’t done the good daily deeds
Or haven’t prayed the right way
In the right church
Cut my lips if I’m lying
Kiss them if you agree

Go get your answers
‘Cause I keep trying since I remember
To find mines
But as much as time pass
Much I get sure of
There is none.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Por aí




Quem me dera o tempo parar de correr
Pelo menos uma vez
Se é que é possível viver
Um dia mais de uma vez

Quem me dera ser tão inteligente quanto ele
Tão linda quanto ela
E tão displicente como
Você

Não me importa se amanhã eu vou estar
Aqui
Do mesmo jeito que ontem estive
E amanhã estarei
Por aí

Versos aleatórios são meu prazer
Cada um devia procurar ter
Pra não se sentirem sozinhos
Quando estiverem só você
E o vinho

A sós
Ah, tenha dó
Quem diz ser mais feliz
Por saber quanto vale o X
De uma questão infeliz

segunda-feira, 11 de julho de 2011

I wish they were




As time run

And the wind pass
Through your smile
I try to figure it out

As my romance fail
You'd be satisfied?
When I fall down from the window
Why would you cry?

And my arms are not wings
I wish they were
So as I could fly
So as I could fight
Against gravity
And destiny

The sky is right there
Maybe I can reach it
Someday and somehow
I know I will
Besides my arms are not wings
I wish they were.

O efêmero


Pra que todos os problemas e dores de cabeça passem, não basta uma solução muito breve ou fácil de se encontrar, não basta só fechar os olhos e esperar alguns segundos pra tudo passar, não basta ouvir uma música do bob marley e com certeza é difícil dizer se exercícios físicos e um pouco de yoga faria tudo ser mais fácil pra nossa cabeça.
Afinal, o que importa de verdade pra quem está vivendo? Um bom estudo, para um bom emprego, ter bons amigos e um parceiro/parceira durante boa parte da sua vida... Vontades compactas, universais e sem graças. Como se o mundo todo não quisesse essas coisas essênciais pra se viver e ainda muito mais.
Como se fizesse diferença pra vc ou pra mim que seu melhor amigo tenha mais dessas coisas e vc não. Que vc veja seu futuro como tendo no mínimo aquilo que vc sentira como o básico, e viver uma vida longa teria muito mais pra se aproveitar e degustar por tantos anos cativos e tomados como uma jornada em busca de alguma coisa que no fundo não faz sentido, mas que a maioria chama de felicidade. De fato muito interessante não ter interesse ou simplesmente ignorar tanta bobagem que não devia ter poder de tormento sobre ninguém, mas que nos faz sentir cada vez menores quando não alcançamos ou quando perdemos o foco de um objetivo em nossa jornada. Passado o mal tempo o que mais teria pra nos fazer chorar e querer morrer mergulhados num mar da indiferença? Não que eu tenha algo em mente, mas a falta de percepção sobre o que nos afeta talvez seja uma boa opção... Ou a falta de vontade pra ser aquilo que nos propomos a ser, ou menos tentar entender o que diabos nós somos, se é que existe um diabo e um deus, como se esse detalhe fizesse diferença pro seu chefe ou professor. Pra mim religião é mais um método pra se matar o tempo, e nada mais que isso. Não temos mais o que fazer com nós mesmos e acabamos preferindo entrega-lo a alguém que talvez tenha, alguém que não vemos mas que supostamente existe pra auto-motivar nossa existência, que meigo.
Quem dera sua estima pensar da mesma forma e fazer por ela mesma uma crença que não torne a vida uma penitência. Quem dera todo o dia termos o brilho eterno de uma mente de poucas lembranças nos dizendo: Levante dessa cama, há um dia lindo lá fora! É, como seria belo se a natureza falasse, e mesmo não falando nós tentamos falar com ela, pois falar com outro ser humano tornou-se um mártir para as mães de todo o mundo. Não fale com estranhos, elas dizem. Depois dos 15 anos falar com estranhos é quase uma necessidade e quando o fazemos deixamos de ser crianças e tentamos entender como é esse mundo la fora que vai nos devorar num segundo caso não tomemos jeito na vida. ''Toma jeito nessa vida menino! Vai estudar! Vai trabalhar! Só fica sentado depois que chega da faculdade! Mais de 18 anos na cara e nunca trabalhou, ta reclamando da vida por que?!''
No final elas, mães, estão sempre certas.
Pois é... Tanta lamentação pra depois descobrir pela fisica quantica que o mundo é uma ilusão que existem dimensões paralelas não perceptíveis ao olho humano, fala sério. Deprimido ou não, esse é o tempo de admitir: Não vale a pena viver tanto tempo, se valesse teríamos que estar morrendo pra entender que o mais belos dos momentos são os que duram menos. Será mesmo isso verdade quando os que viverem mais contarem as histórias dos que morreram menos? Até porque o que se vive hoje é algo parecido com o quese viveu ontem e provavel que o seja também com o que ainda virá pela frente fora os avançoes tecnológicos. Não estou dizendo pra morrer jovem, mas não se preocupar muito em viver muito, mas aquele ditado de se viver bem com o que se tem e no tempo que quiser.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Nota sobre a Metafísica de Descartes


Declarar duvidoso o que não pode afastar o mínimo de incerteza!
E a partir daqui eu começo novamente a me lançar sobre um peso imaginário! Chega de só poesia e da esfera privada e de torturar-se pelo frio escaldante, ou seria calor escaldante? Não deve importar... O que importa é afastar todas as incertezas que tenho, viver duvidando o tempo inteiro? SIM! Viver duvidando da morte da bizerra? NÃO! E afaste de mim esse cálice de sangue e vinho pq não dá mais pra suportar tanta gente perdendo a linha nas palavras. Ah meu querido, dá sim! É só ter vontade pra seguir em frente, é só ter paciência e lembrar que tudo o que falamos é uma prisão, um meio fechado preso na inércia! Essas leis físicas confundem mas não, não dá pra se deixar levar por pensamentos mundanos porque afinal, no fim pode ser tudo falta de amor, falta de querer se divertir e rir um pouco. Eu tenho me guiado pela astrologia, mas foram bem essas leis físicas que me confundiram! E tudo por causa de uma fórmula louca la do Newtown, não pode ser que os planetas nos influenciam se a todo momento a matéria que nos atrai está bem mais próxima que um planeta! As pessoas a nossa volta! Nos deixamos influenciar pela física quântica das pessoas e da luz que nos engloba na Terra! Ora veja, abrir a mente é bem mais fácil pra você que mora num bairro nobre... Alguém que mora numa favela não vai ter paciência pra pensar nesse desproporcional influência ou vai ter algum poder de interpretação mais elevado pra deduzir que isso é mentira!

Os planetas tem proporções muito mais absurdas! Influenciam a nós com as leis físicas muito mais potencialmente do que pessoas de massas desprezíveis! Eu disse que as massas das pessoas são desprezíveis, não elas... (Ainda que a maioria seja de fato, e tenhamos que saber escolher entre as que vão nos ajudar e as que não vão) Tendo tudo isso colocado na teoria, falta ir para a prática! No nosso dia-a-dia, estudando e nos sentindo mais felizes, mais bem preparados, mais inteligentes, mais preocupados com o que quer que seja. Do jogo de futebol ao show de metal, é mesmo difícil lidar com tanta discrepância, mas não impossível... Porque se tudo é relativo não é a toa, não é a toa que a lei da relatividade ampliou o que era considerado fato com Newtown, lei esta que abriu os campos da física quântica que enfim provam a existência de outros mundos(filosofia da ciência/ciência da filosofia). Mundos invisíveis como já dizia o bom Platão. É tanto mundo que nos perdemos, o senso de dimensão em que vivemos. Mas pra que se preocupar com esses detalhes sórdidos filosóficos? Filosofia não dá dinheiro, filosofia é algo completamente inútil na prática... Será mesmo? Ta aí uma dúvida hiperbólica, mas continuo procurando o gênio maligno.

domingo, 29 de maio de 2011

Continue rindo

Ta rindo do que?
Ou de quem
Qual a graça em não saber
O que você quer ser

Se alguém soubesse
Não diriam seus nomes
Não diriam suas manias
Se alguém me dissesse
Quem é você
Quem você é

Diz logo o que você quer
Ou quem ta procurando
Alguém que saiba dizer
Se você não está forçando
Esse sorriso retorcido

Ou só ainda descobrindo
Se isso faz algum sentido
Continuar rindo
Da vida ou do buquê
Que a noiva arremessou
E você não pegou

domingo, 22 de maio de 2011

Em cima do muro


Correr pra sobreviver
Na pressa impagável do cotidiano
Estamos todos presos com falas mundanas
E frases feitas pra conquistar fulano e ciclana

Gostar pra não dizer que ama
Com a paciência da tristeza
Rondando um muro de incerteza
No qual estamos em cima
Torcendo para equilibrar uma chama

Mas pendendo pra um dos lados
Talvez este o de hipocrisia
Com certeza ainda jogando dados
La de cima com frias calúnias

Por um copo menos saudável
Da água do mar ainda mais pura
Que por escadas sai em nossas casas
Cheias de más palavras pra sair à noite nas ruas
Difícil viver nesse mundo pra conseguir ser amável

Ainda em cima do muro observando
Um gnóstico que não quer sair de trás
Mas debaixo de um armário
Com segredos incontáveis sobrando.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Maldita realidade


Desabafar pra si mesmo devia ser o remédio mais famoso adquirido por todos aqueles que perdem a veregonha e jogam seus pensamentos abertamente na internet. Quem dera fosse assim tão simples esquecer uma época depressiva e sentir-se avido de novo, a ponto de não mais parar de correr e lutar pelas coisas que quer. Uma pena serem só palavras, meras linhas aliviando memórias e as dividindo com qualquer um que se interessar... Grande coisa. Pois grande mesmo seria com um objeto real para se falar, e não só ficar lamentando pela última gota d'água derramada pela paciência esgotada e cansada, de suor e dores no corpo por nunca exercitar a mente. Algum intelectual seria capaz de descrever algum método pra se conseguir de volta a felicidade? Aquela que com certeza todos já sentiram mesmo que por um dia de demasiado oxigênio, sem nenhum estímulo que não o amor próprio ou pelo amado(a). A boa vontade pra viver seja na discrepância ou no sufoco que encontrarmos no dia-a-dia pode não ser desenvolvida num cálculo ou numa fórmula, mas quem sabe, ela não possa ser disfarçada?
Exorcizar as energias e os pensamentos ruins pela arte, seja ela qual for, é um meio conveniente da maioria que se dispôs a aprender algo a mais. Algo a mais do que ficar em jogos on line ou sentindo-se O/A tal às custas da atenção dos outros, um nível de pureza que a harmonia da nossa esfera privada não seja passivel de influências. Não importa que se faça isso por uma ceita, culto, religião ou seguindo alguma estético primordial, se como já dito no popular o único que pode nos julgar é o carinha la de cima que se tirarmos o DS, não o nintendo mas a 1ª e última letra do nome dele, temos um EU. Temos nosso caráter, nossa indiviudalidade que não age por qualquer meio coercitivo, seja a familia, escola ou qualquer tipo de autoridade. Esse nosso Eu tem que ser livre, totalmente livre se quisermos nos sentir leves e de bem com esse mundo mesquinho. Pelo amor daquela que te pôs no mundo! Pra que devolver sempre na mesma moeda as merdas que ouvimos? Por que nunca nos contentamos com os míseros desaforos que recebemos pois se os devolvermos tudo o que estaríamos fazendo é propagando a merda que nem queríamos ouvir?
Será que é pela nossa paciência, que acaba assim quando a do outro começa? Afinal, paciência não é um direito, mas uma virtude! E uma das maiores do Homem, a maior que uma minoria desprezível tem. Enquanto a maioria esmagadora se deixa levar pelo estresse e uma indiferença babaca de se tratar os outros.
Por essas e outras eu peço por favor consciência, não seja mais desobediente. Posso não ser seu pai ou mãe mas sou seu hospedeiro, e se não fosse por mim você não teria alma, não teria lugar nesse mundo. Por essas e outras eu tento dia-a-dia não ser sempre tão racional e hiper-consciente das coisas que faço. Por essas e muitas outras devíamos parar, pensar e depois se tivermos certeza mesmo, xingar o vizinho barulhento ou o gordinho da nossa sala. Se temos tantos problemas pessoais e sociais a nossa volta, é por uma questão de exteriorização. Aquilo que nós temos de ruim em nossas mentes e jogamos pro alto com um belo foda-se pra sociedade. Vamos eleger os palhaços porque afinal o mundo acaba no no que vem, pelo amor do DS, digo, de Deus, nossos Eus tem que ser senão mais conscientes, pelo menos tranquilos e sem tanta arrogância a ponto de querer atropelar alguém por uma traição, por um insulto, ou uma indireta que faz os outros a sua volta rir não com você, mas do fato de você não ser igual a eles. Como é triste a realidade né, mas enfim, não é como se ela não pudesse ser distorcida ao nosso favor.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

The passing free

People
Around me
Just keep on
Running and passing me by

And I can't stand it
Anymore
All of them
Don't let me even try to look for

The wheels there are rolling in my life
In the best part that now
I'm trying to live some how
Just free

'Cause I believe there is no wrong
Or right
'Cause I think it's not enough just to pray
But fight

I will never trust in someone I don't know
While all these wheels
Are passing through my sins
I'm not being the fool without soul

I'm not doing everything
They tell me to do
I will never live by the way
They want me to live.

domingo, 1 de maio de 2011

Ignorância é uma benção






Não pense que estou bancando o adolescente intelectual, mas é a minha geração que me faz vergonha de ainda ser um. O fato de eu querer envolver-me com pessoas mais vividas e inteligentes que eu parte de um pensamento de William Shakespeare. ‘‘Eu aprendi que para crescer como pessoa eu preciso me cercar de gente mais inteligente do que eu.’’ Agora eu vos pergunto, quantos adolescentes se interessam por Shakespeare?

O entretenimento adolescente é, hoje, a eterna competição que temos dentre nós, movida por orgulho e a vaidade que mata e fere os menos afortunados todos os dias. Wow, novidade ¬¬. Coisas pequenas como saber quem é o melhor em determinado esporte ou conhecedor de um assunto, evolui para o questionamento de saber quem é o melhor ser humano. Isto de fato é algo tão perturbador quanto normal, e começa adivinha em que fase? Pois é. O que o torna ainda mais irrisório, pois todo e qualquer adolescente não viveu porra nenhuma, e já acham-se os experientes e muito bem vividos, tudo porque já ficaram bêbados, transaram sem camisinha ou fumaram um baseado. Todos os adolescentes acham-se entendedores da vida, e isso começa a ficar preocupante quando eles não mudam de atitude e levam isso adiante, até depois de seus 20 anos. É essa atitude que faz todas as pessoas ferrarem suas vidas, tanto profissional quanto pessoal. A cerca de todos esses questionamentos eu vou comentar, analisar, e interroga-lo, para saber o quanto você, adulto, sabe mais do que um garoto de 18 anos. E o quanto você, adolescente, ainda tem muito a aprender. Uma filosofia de vida pode soar muito mesquinha, que parte de alguém que não sabe virar-se sozinha. Mas aí está o aprendizado, pois o maior medo de todos nos seres humanos é a solidão. Aquela pessoa que tem mais amigos, mais pessoas com quem contar, vai ser sempre mais bem humorada e ouso dizer, mais feliz do que aquela mais inteligente embora arrogante por considerar-se melhor do que os outros, e acaba por ficar com aquela famosa cara de poucos amigos.

Essa expressão é um dos exemplo mais forte do efeito da falta de amigos em uma pessoa. Alguém com feições que mostre ter poucos amigos, o típico mal humorado, chato, irritante e outras características que ninguém gosta de ver em um amigo. São essas mesmas atitudes e comportamentos que revelam o seu estado emocional, fatores como os sonhos, humor, paciência e principalmente expressões faciais. Analisando essas idéias, você pode e tem que se conhecer melhor do que ninguém e isto convém a todas as idades. Por isso vos digo que a falta dessas idéias é outro fator para o jovem perder-se mais facilmente. Muitos vão dizer que é da idade, normal nessa fase da vida. Até concordo com isso, mas também é verdade que em qualquer fase da vida nós temos sempre que procurar evoluir, principalmente naquela onde tudo o que temos a fazer é aprender, pois é na adolescência que começamos a viver, de fato! Afinal crianças ainda tentam descobrir o verdadeiro prazer que é amar.
Pois bem, quem dera ser tão fácil lidar assim com a própria inconsciência, porque caso fosse, não teríamos tantos problemas sociais e comportamentais afetando tanto jovens quanto adultos, sejam eles ingênuos ou alienados.

domingo, 24 de abril de 2011

Cartola na mão


Boca mente mas olhos não
Meia volta e revolver no chão
Dê uma rosa a quem amas
Armas e rosas agora usam uma cartola estranha

Esconda o sangue debaixo do tapete
Antes do sol nascer
Antes que ela possa ver
E então ande, com calma

Para frente, não dê meia volta, não pense
Só ande e não pense em dar meia volta
Com uma arma na mão
E outra entre as pernas
Você está nervoso

Meia volta, volver!
Eu não sigo regras dentro de mim sargento.
Obrigado capitão
Mas já tenho meu sustento
Não quero servir-lhe

Não mais nos obriguem a fazer pela força
Mulheres não gostam de macho man ou YMCA
Quer que eu soletre tenente?

domingo, 17 de abril de 2011

Metáfora sem graça

Uma meta fora a física eles chamam de metafísica
Uma física fora a meta eles chamam de teoria
Uma outra coisa eles chamam de dialética
E um bando de gente acha essa coisa patética

Fora um dia a metáfora um prazer
Dizem hoje que é tentar amar
Por falar-se tanto e tão pouco fazer
Por pensar-se tanto e tão pouco falar

Pense a física como um teorema
Sua meta sendo um paradoxo
Sem gravidade antes que valha e cai a pena

De nossos monstros pensantes
Foras da lei sem sentido
Por fora de uma meta constante.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Ella




Adivinhar o amanhã?
Sem lembrar como
A noite passada
Fora toda uma farsa

Será mesmo?
Saber aonde procurar
Um pecado
E adivinhar a utopia

Coisa do diabo?
Que Lúcifer me condene
A 1000 anos no inferno

Essa Terra ta chata
E vai continuar
Até eu acha-la.

domingo, 10 de abril de 2011

O meu Nirvana




No alheamento da obscura forma humana,
De que, pensando, me desencarcero,
Fui que eu, num grito de emoção, sincero,
Encontrei, afinal, o meu Nirvana.

Nessa manumissão schopenhaueriana,
Onde a Vida do humano aspecto fero
Se desarraiga, eu, feito força, impero
Na imanência da idéia Soberana.

Destruída a sensação que oriunda fora
Do tato – íntimo antena aferidora
Destas tegumentárias mãos plebéias-

Gozo o prazer, que os anos não carcomem,
De haver trocado a minha forma de homem
Pela imortalidade das idéias!



-Augusto dos Anjos-

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Bizarrices à parte


Cuidado rapaz, as pessoas podem, gostam e provavelmente vão lhe interpretar errado pela simples vontade de ver-te pra baixo. A boa aventurança é um bem difícil de se alcançar, mas depois que se alcança, não se preocupe com aqueles que não vão querer sorrir com você. Pra que se preocupar com pessoas tediosas que lhe falam mal pelas costas? Pra que se lixar com as inconveniências do dia-a-dia de nossas miseráveis vidas? Por que não sorrir o tempo todo? Por que não estar sempre de bom humor independente do humor ou das más intenções alheias? O bom da vida não é responder, mas perguntar dentre seus milhares de sentidos o que há de bom pra se aproveitar. Seja um bom filme, livro, noite ou jogo. Vagar sozinho por ruas desertas e perigosas com seus amigos sem pensar no mendigo com uma faca na mão prestes a agarrar vocês. Não dar bola pra morte é uma boa maneira de se viver. Estudar, fazer muitos bons amigos e conseguir um emprego razoável que lhe dê algum sustento.
Cuidado rapaz, entrar numa roubada é muito mais fácil que sair. Depois que a escola acaba e a incógnita é tudo o que lhe resta... Não se desespere. A universidade pode parecer a maravilha quando se entra, mas pra sair dela vai ser algo mais complicado, ainda mais quando alguém se depara com a desilusão de que escolheu o curso errado e no penúltimo período resolve mudar. Mudar boa parte senão tudo o que ele havia construído pra ele até então. Deve ser chato, deve ser horrível, deve ser nesse momento que alguém toma a decisão de se jogar do 12º andar da UERJ, francamente.
Cuidado rapaz, existirão mentes perigosas tentando entrar em conflito com a sua pelo mero prazer de satisfazer seus egos medíocres. Seus traumas de infância ainda não bem superados, suas memórias de anos atrás desaparecendo e você, ainda jovem, sofrendo com o maldito sentido e as caralhadas de palavras que porão na sua boca, que porão na sua vida ainda indefinida. Ninguém quer saber o que tens a dizer. Mas se tens algo a dizer, que o faça para aqueles que querem lhe ouvir.
Cuidado rapaz, a apatia para com o mundo pode ser a maior diversão de todos os tempos ou pode ser o meio que não intencionalmente acharás pra fazer seus amigos, amantes e até familiares sofrer. Não mate a si mesmo com o ódio que o diabo ofertou-lhe, pois é essa uma das consequências que a indiferença pode trazer para a, acredito eu, alma de uma pessoa. Saber rir com os outros, e não dos outros, na minha opinião já é uma virtude. Mesmo naquele momento inoportuno quando estiverem rindo de algo triste que dissestes, cuidado rapaz, você não sabe se aquela pessoa tem ódio no coração, simplesmente ria com ela.
Quem dera se meus olhos pudessem mostrar minha alma. Mas acho que não, acho que o brilho no olhar ocorre não por intervenção divina, mas por amor.
Cuidado rapaz, antes de qualquer escolha, seja ela profissional, amorosa ou social, lembre-se de um conselho que a maravilha da publicidade nos deu: Tanto faz, é você que determina, tanto faz, vai de álcool ou gasolina. Linha 1.0 flex! Esqueci essa parte, só sei que termina com tanto faz!

quinta-feira, 31 de março de 2011

Boa Vontade pra ser Feliz


Achar a luz no fim do túnel, encontrar aquilo que chamam de felicidade como sendo a desmedida para tudo que achou-se ser algo belo, puro, na tentativa de achar Deus e nele auto-ajudar a si mesmo. A filosofia do Rock mostra isso. Mostra como toda essa coisa meio clichê de sex, drugs and rock n' roll não passa de um simples teatro. Este que muitos autores já antes de cristo diziam ser a arte. Há quem diga que Deus está na música, no teatro, na dança, ou em qualquer forma de expressão. Quem pode responder essa pergunta?
Neste ponto entra-se uma questão que não é possível discutir com poucas e boas palavras já que como mesmo a definição do blog diz... Estamos no inferno.
O inferno na Terra é real, basta olhar à sua volta. Para todos os milhões que ainda sofrem simplesmente por terem nascido na hora e no lugar errado. Pra todos os hipócritas que ainda cultivam o preconceito contra gente diferente, gente que escolheu por si mesma ser diferente da maioria de, desculpe o termo, retardados e babacas filhas da puta que colocam-se acima dos outros por possuírem maior poder aquisitivo.
Efetiva e verdadeiramente uma pena. Algo que na minha opinião não merece desculpas. Somente sendo uma criança, alguém que ainda não tenha experimentado os melhores prazeres dessa vida pra dizer que não. ''Eu não acredito em Deus, eu não acredito no bem, só no mau.''
E daí, novamente na minha humilde opinião, vem a tese de um filósofo muitas vezes mal interpretado como filósofo por seu estilo poético e trágico.
Um amigo meu que é professor de direito disse uma vez sábias palavras: ''Todo bom ateu idiota é um pela saco de Nietzsche''. Só mesmo sendo um babaca, idiota e filha da puta pra não enxergar que, bem ou mal, a religião alimenta alguma coisa nos corações das pessoas. Alimenta aquilo que todos no mundo conhecem, uma palavra que sem ela ninguém vive. Uma palavra que sem ela talvez o mundo nunca fosse mesmo pra frente em hipótese alguma. Acho que todos conhecem essa palavra de duas sílabas né.
Convenhamos caros leitores, que nem todos à nossa volta contém aquilo que muitos chamam de dom pra fazer alguma coisa. Nem todos tem uma desmedida daquilo que muitos chamam de espírito. Bom... Espírito em francês significa mente. E uma lei que Descartes prega, aquele cara do 'Penso, logo existo' e pai da matemática moderna, é a lei da Boa Vontade. Que para ser feliz, é preciso ter boa vontade e paciência com a ignorância pra rir e sorrir.
Com ou sem um Deus, se é que me entendem... Muahahaha. Afinal estamos no inferno.
Pessoalmente, os crentes não sabem o que fazem. Como assim Iron Maiden é música do demônio?! Será que eles não sabem o que é teatro? Será que eles não sabem que 666 é só um mero número? E que pode ser interpretado de milhões de formas? São perguntas que não cabem nem a mim e nem a ninguém responder. Pois se eu falar aqui que o Deus protestante não existe... Eu posso ser processado. Posso ser processado por danos morais a todos aqueles que acreditam, têm fé e que não largam e nem largariam dessa fé por nada.
Saibamos distinguir arte de vida. Pois afinal de contas, a vida imita a arte e a arte imita a vida... Estamos todos atuando no teatro da vida como diz Augusto Cury e como já dizia Shakespeare há muito tempo. Há muito tempo também os 2 pilares da filosofia ocidental discordaram dizendo que existe uma diferença entre o Mundo das Idéias e a Metafísica.

terça-feira, 29 de março de 2011

Seize the Day


Seize the day or die regretting the time you lost
It's empty and cold without you here, too many people to ache over

I see my vision burn,
I feel my memories fade with time
But I'm too young to worry

These streets we travel on will undergo our same lost past
I found you here, now please just stay for a while
I can move on with you around
I hand you my mortal life, but will it be forever?

I'd do anything for a smile, holding you 'til our time is done
We both know the day will come, but I don't want to leave you
I see my vision burn,
I feel my memories fade with time
But I'm too young to worry
(a melody, a memory, or just one picture)

Seize the day or die regretting the time you lost
It's empty and cold without you here, too many people to ache over
Newborn life, replacing all of us, changing this fable we live in
No longer needed here so where should we go?

Will you take a journey tonight, follow me past the walls of death?
But girl, what if there is no eternal life?
I see my vision burn,
I feel my memories fade with time
But I'm too young to worry
(a melody, a memory, or just one picture)

Seize the day or die regretting the time you lost
It's empty and cold without you here, too many people to ache over
Trails in life, questions of us existing here, don't wanna die alone without you here
Please tell me what we have is real

So, what if I never hold you, or kiss you lips again?
So I never want to leave you and the memories for us to see
I beg don't leave me
Seize the day or die regretting the time you lost
It's empty and cold without you here, too many people to ache over

Trails in life, questions of us existing here, don't wanna die alone without you here
Please tell me what we have is real
(Silence you lost me, no chance for one more day)
I stand here alone
Falling away from you, no chance to get back home.


-Avenged Sevenfold-

sábado, 26 de março de 2011

Balada do Louco


Dizem que sou louco por pensar assim
Se eu sou muito louco por eu ser feliz
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz

Se eles são bonitos, sou Alain Delon
Se eles são famosos, sou Napoleão

Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Eu juro que é melhor
Não ser o normal
Se eu posso pensar que Deus sou eu

Se eles têm três carros, eu posso voar
Se eles rezam muito, eu já estou no céu

Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Eu juro que é melhor
Não ser o normal
Se eu posso pensar que Deus sou eu

Sim sou muito louco, não vou me curar
Já não sou o único que encontrou a paz

Mas louco é quem me diz
E não é feliz, eu sou feliz.



-OsMutantes-

Consciência limpa



É tediante tentar ser perfeito
E tratar todos com o devido respeito
Se nem por isso vão te respeitar
Se não é por isso que alguém vai te amar

Cansado de morais que não satisfazem
A ninguém que não o seu ego
A não ser limpar sua imunda
Consciência pesada

Pare de dizer bom dia
De não zuar os outros
Com aquelas falsas ironias
Só por ser divertido

Fiquemos à vontade
Usando a palavrinha mágica
Se o demasiado faz mal
Bons modos não escapam

Não passam de mais um banal
E outro mal necessário
Se todo dia vejo gente
Morrendo de fome nas ruas

Consciência social pra quem te quer
Se você não pode fazer nada
Não tem porque se preocupar
Se fossem os pobres no seu lugar

Duvido que algum deles iria se importar
Com o pão que não conseguiu comer
Ou a esmola que deixaria de ganhar

Não coloque-se no lugar dos outros
Mas imagine os outros no seu
E pense de novo
Se alguém a sua volta vai lhe ajudar.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Poema da necessidade

É preciso casar João,
é preciso suportar Antônio,
é preciso odiar Melquíades,
é preciso substituir nós todos.

É preciso salvar o país,
é preciso crer em Deus,
é preciso pagar as dívidas,
é preciso comprar um rádio,
é preciso esquecer fulana.

É preciso estudar volapuque,
é preciso estar sempre bêbado,
é precisoler Baudelaire,
é preciso colher as flores
de que rezam velhos autores.

É preciso viver com os homens,
é preciso não assassiná-los,
é preciso ter mãos pálidas
e anunciar o FIM DO MUNDO.


-Carlos Drummond de Andrade-

Tell me who are you




Don't wanna know who are you
Don't wanna hear your whispers
Just shup up
And listen

Everybody try
To say who they are
The only question I can do
To you

Is who the fuck am I?
Who the fuck I am?
Who do you think you're talking?!
( about love)
If you are never the same!

I just want good times
Give-me your hugs
Don't wanna hear another lie
Coming out through
Your mind.

terça-feira, 22 de março de 2011

A Cura: Chop hein Hauer


Parece que saem feromônios das minhas mãos. Até que sinto parecer uma ilusão... Nossa, que coincidência.
Todos estamos a todo momento na luta e no Chop. Não da pra parar, os instintos não deixam! E talvez Kant diga que não deixam mesmo. Bom, não sei se o homem citado seja a melhor pessoa pra falar isso. Eu já vi gente perder com 40 anos, mas morrer virgem é uma negação. Só sendo muito idiota ou muito gênio! Pra não conseguir pular a gradezinha, quebrar um o gelo, levar na persuasão racional, iluminista e tendo como base toda uma moral politicamente correta em base de seus ideiais. Talvez estejamos precisando ser uns tais de super homens pra agüentar tanta coisa, tantas cartas, tanto jogo, tanta droga que às vezes é impossível controlar ou sair dela... Maldito tabaco. Mulheres são uma droga, ou pelo menos tem o mesmo efeito.
De 14 a 99 anos de idade. É mesmo uma audácia contra a natureza humana.
Mas tudo bem, até porque eu acho que cada um, cada individuozinho tem um jeitinho particular de pensar. Quem sou eu, eu! Pra dizer que alguém não pode gostar de sexo? Afinal eu não sou Nietzsche, outro megalomaníaco. Mas esse um quase-virgem... Prazeres de rebanho né, desse jeito vai todo mundo querer ser pastor! Um padre não né, mas um pastor... Engraçado como a religião toma formas tão geniais e tão idiotas, queria eu ser ateu pra não ter que ficar enganando gente pobre de intelecto e outras coisas, gente que não deixou a menoridade. Gente que nunca pôde fazer suas próprias escolhas por causa de uma coisinha chamada política. Ou Sócrates ensinou Platão errado ou Aristóteles fumava maconha.
Absurdo o mundo é, eu só vou me calar quando alguém provar que o mesmo deixou de ser com Kant, Nietzsche, o carinha da foto, ou qualquer um desses malandros. Um homem, super-homem, Clark Kent, chame como quiser, não é capaz de mudar o mundo... Quem sabe todos possam? Quem sabe Deus não esteja mesmo morto?

Olhos verdes



Saber dizer quem é
Já é demais
Mas lembro da infância
Pouco porque faz

Tanto
Tempo que eu jogava cartas
Com uma sueca
Uma alemã
E outra que não parecia muito sã
(acabou caindo num buraco)

Jogo de apostas é olhar
O baralho é sedutor
A sueca me pedia pra parar
De toca-la com os olhos

Talvez
Já sei quem possa ser
Ainda que não seja uma falácia verdadeira
Eu sou o rei caveira

Rei das cartas, negócios e o resto
Que me aparecer
Não estamos num sanatório
Só faço parte do clube dos mortos.

Rico de espírito


Pra que a pressa se a intenção é a mesma?
Tantos versos num mesmo lugar
De meses, e meses
Inspirando o desconhecido

Mas se conselho fosse ótimo
O venderíamos
É o que fazem os psicólogos

Perdi minhas fotos
Mas não as lembranças
Hoje ganhei um prêmio
O sobre nome de um amigo antigo

Ninguém vive só de esperança
Mas viver sem ela
Dói
Nos corrói por dentro

Mal humor é falta de sexo
Mau humor é falta de amor
Não é por ser louco que você é um gênio

Ninguém entendê-lo que és artista
Não é por nascer pobre que você não pode morrer rico
Ou nascer rico e morrer pobre
Estamos vivos graças aos ricos de espírito.

Pra que a pressa se a intenção é mesma mesmo?
Todos os dias amigos vem e vão
Amores não
Pergunte a Platão.


(Agradecimentos a Ramon Belisio)

segunda-feira, 21 de março de 2011

Priori




Pessoas boas morrem cedo
Pessoas más morrem tarde
E certas pessoas
Vivem e morrem a toda hora

Eles só querem fazer
O que lhes vem à cabeça
A prioridade diz
A priori da vez
De quem quer ser feliz

Não é só olhar quem passa
Caindo do teto de uma farsa
Não é correr nem ficar parado
Num mesmo lugar
Você está atrasado

Pessoas morrem todos os dias
Pessoas rezam todas as noites
Eu tento não morrer
Eu tento, eu tento viver.

domingo, 20 de março de 2011

iGNORE





Eu queria rir só mais um pouco
E tentar me livrar
Desses que não querem ouvir
E só me chamam de louco.

Eles fingem não entender
Inconsciência sonâmbula
Dos que ainda temem ver (a música)
A realidade numa corda bamba

Tanto faz
Se tenho esse jeito de viver
De quem nunca foi igual
Ignorar quem nega o próprio ser
(a música)

Tanto faz
Ignorar o que não me satisfaz
Egos do tamanho do horizonte
Que o mar tece
Sobre o céu rosado do pôr do sol

Tanto faz chorar ou sorrir
Desde que eu consiga sentir (a música)
Só mais um pouco
Antes que me chamem de louco
De novo.

sábado, 19 de março de 2011

Me in you



Tell me when you will be hanging out
And how you do
This things you do
That just been too lazy
To help you out when you need

And ignore the times you squeeze
Laughing about how I don't have
Anymore lungs and questions
Of your mentions
About my sweater

But how can you believe in faith?
If you even pray
At least for us
You know I love your hugs
Anyway

I see much of me
In you
We should fix it
As soon

As your eyes decide
If my hand can take yours
If you can not avoid
My voice.

sábado, 12 de março de 2011

O ridículo anarquista


Se o prisma refrata a luz, então o que refrata o pensar? Seria muito fácil dizer ‘nós mesmos’. Mas por enquanto, não como resposta oficial, diria que é a alma do ser pensante. Pois sem ela o ato de pensar seria desprezível, além de inconseqüente, literalmente. Por que motivo pensar se não existisse nenhum ser vivo? O que seria feito do pensamento criado, e ainda... Quem o teria pensado? Muitas perguntas para somente uma resposta creio eu: A vida não faz sentido, e superar o niilismo significa ter prazer somente com o ato de pensar... A partir daí não precisaríamos de mais nada, estaríamos contrariando uma lógica que por milênios foi dita ao povo por aquela instituição... Aquela que me dá até nojo de dizer aqui o nome.
Um mundo anárquico não chegará... Mas não significa que eu não possa senti-lo. Dentro de mim, e só em mim. Se algum outro ser também sentir, então poderei ama-lo. Como amigo sendo homem, quem sabe algo mais né amiga? hahahaha

Afinal, um dos prazeres que mais importa é aquele feito de nostalgia... E quer saber? Chega de palavras difíceis, parece que eu preciso aparecer pra mim mesmo pra eu mesmo me achar alguém mais inteligente por estar usando um vocabulário mais ardiloso. Isso é ridículo! Mas quer saber... É muito bom não ter medo do ridículo!

Nesse link tem algo que eu nunca vou esquecer. E nessa época eu não sabia de porra nenhuma, não tinha conhecimento de nada, e mesmo assim era feliz, muito mais feliz do que sou hoje... http://www.planobeta.com/tag/pokemon/

A minha maldição é falar o que penso. Um problema assim como uma virtude, um meio para não ser aceito em grupos de panelinha... Aqueles mais infantis de ensino médio. Mas essa necessidade de participar de mais e mais círculos sociais sempre parte daqueles tipos que ainda não tenham usufruído das melhores coisas da vida, ou que pelo menos assim elas são conhecidas, rs.
No meu twitter eu uso o avatar do Peter Pan. Um dos personagens mais memoráveis não só para as crianças mas para todos aqueles que conseguem sentir o prazer de voltar a ser criança de vez em quando. De voltar a sentir-se feliz por uma mera especulação de que sua banda favorita está vindo para o seu país. Eu fiquei assim tantas vezes que até me esqueci de quantos anos eu fiz em janeiro.
Conseguir esquecer a idade que tem é um dom. Um dom que todos podemos e devemos ter, e que para tal não é preciso mais do que querer, e querer muito. Querer ser feliz sem precisar da aprovação dos outros, sejam eles seus pais ou sejam eles seus supostos amigos.
Os que não acreditam na sua palavra não são dignos de ter seu amor, sua amizade ou seja o que for que tenhas a dar. A melhor forma que encontrei pra viver não foi ao pé da letra, mas entrando bem no fundo das metáforas e procurando o que as palavras têm a dizer. Sejam elas literais ou sarcásticas.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Excêntrico





Deixe seus olhos brilharem
Sua consciência sentir o que há dentro
De seus passatempos
Não deixe que acabem

Por conta de um
Ou outro pobre ingênuo
Liberte seu excêntrico
No corpo de um insano qualquer

Cadê minhas sinceras desculpas
Para os que não nunca acreditam
Cadê todo aquele sermão

De quem sempre ouvia não
Eu não quero ser seu amigo
Talvez prefira-lha como inimigo.

domingo, 6 de março de 2011

Tommy is High




Tommy is high with cocaine
Again
Tommy is high with marijuana
Oh no!
Tommy is high with booze!

And I don't know
What to do
To bring him back
To get him to stop (to stop)

Doing... That!
Using those drugs (using those drugs)
And I know I must warn him
Of the danger(of the danger)
That those ugly things
May bring...

To, his, head! (to his head)
And all the kinds of shits (all the kinds oh shits)
He has passed (he has passed)
Will keep repeting
If he doesn't stop...

And finally than
I'll have to take him
To the rehab (to the rehab)

Tommy is high with cocaine
Tommy is high with marijuana
Tommy is high with booze
Tommy is high again!

Oh no!
Tommy is high again
What a shame Tommy...
You should just drink coffee
And smoke cigarette.

terça-feira, 1 de março de 2011

Cegueira Inconsciente


Quando o inconsciente controla uma mente
Esta perde toda a noção do o que é real
E passa a agir de um modo que a pessoa nem sente
Se aquilo está ou não lhe fazendo mal

Se aquilo é ou não real
Sua fé acaba iludindo seus pensamentos
E os convence a controlar seu corpo de uma forma tal
Que nada nem ninguém é capaz de explicar seu comportamento

A não ser... Um Deus
Seja ele cristão ou judeu
Ele é a única explicação que todos dão às suas vidas
Tão egoístas a ponto de matar a própria família

Ou qualquer um que se oponha à tal religião
São todos dependentes de uma fé hipócrita
A ponto de não se respeitar quem escolhe não
Acreditar em uma força totalmente ilusória

Tanto que só sinto pena
Dos que acreditam em exorcismo e espíritos
Fábulas mais complexas do que Adão e Eva
Capazes de iludir até um erudito

A pior cegueira não é a dos cegos
Mas daqueles que se fazem como um
E nem tem o bom senso de perceber o tamanho do ego
Que os está ludibriando só por mais algum

Trocado
Pastores que se sustentam às custas
Dos menos afortunados que não tem nada a não ser sua fé
Para que um dia não se tornem um réu

Culpado
Simplesmente por serem simples demais
Para entender o complicado
Poder do duplipensar.

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Drugs Youth




Youth is not in our bodies
But in how we deal
With the shelter covering our minds
Blocking the best thoughts

We are just suppose to have
This block is what kill life
Everyday and nights
When I'm trying to sleep

Well I got my insanity
And all her pros and cons
Making me feel the worst pain
That no more may be abroad

From this country I stand
Trying to live a good life
And having good times
Just with lovers and friends

And I'm ready to support
This feelings
By all this things I've never tryed before

Maybe this things kill me
Maybe what I need is just love
But from whom?
I don't know if I ever won't fear drugs

Anyway
With or without love
I'm not running away
I'm just in the drugs youth

Live fast die young...
They all regret when get old
For had killed themselfs
For have ignored everything they were told

I'd rather live forever
I'd rather use drugs
Not they use me.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Nostalgia e seus trocados

Como era boa aquela época
Como era bom o sossego
A água quente e o tempo frio
Sentimentos feitos de nostalgia

Boa é a alegria sem motivos
Bom é o vento fraco batendo
Nas costas e por trás dos anti-braços
Os primeiros a sentir os cala-frios

É época de novas experiências
Tempo de lembrar os erros
Aprender o que já foi ensinado

Tirar conchavos dos centavos
Restantes do bolso furado
As notas de 1 real não existem mais.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Mais alguém?

Do tanto que amei
E aprendi a desamar
Pelo jeito já cansei
De continuar a procurar

Mais alguém
Mas quem?
Se mais ninguém
Consegue me fazer de refém

De algum sentimento
Continuo a me filtrar
Nessa roda de contra-tempos
Se tudo o que faço é esperar

Contar as horas
Os minutos e segundos
Para enfim
Esbarrar-me um moribundo

Mais um desses insanos
Que não sei se odeio ou amo
Tudo o que faço é me perguntar
Será?

Que alguém assim existe
Se estiveres por aí
Por favor não me despiste
Com seus acasos a sorrir

Mais alguém
Mas quem?
Se cansei de ser refém
Do meu próprio desdém.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

The dark side of the moon






I wish I knew
Why do you like to put in doubt
Everything I do
And every word that comes out from my mouth

This times makes me want to scream
Out and fucking loud
So you can hear me clearly
So you can get dizzy

With everything I've got to say
Things that you would love
Or hate so much about to wish to get away
Like if I was your best drug

That makes you smile and you are sad
Or make you cry instead
Believing me... But I don't want you already been leaving me
Like if I was a true you don't wanna hear

By yourself
And you'd rather don't asking for help
Just for keeping on not understanding anyway
What I'm always trying to say

To you...
My darling
And it's the worst thing that makes me feel in gloom
Like if was watching by my own the dark side of the moon.

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Stay away from me




What is heaven
And what the fuck is hell?!
What's the difference
If now... I'm alive

Today I'm far away
From all those people
From all those feelings
I used to do

Next to them
No more, no more
And never again
I'm gonna be next...

Stay away from me
Stay away from me
All of you
That don't believe in what I say !

They've already gone away
They've already gone away
From me
Finally.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Estranho romance


''Pois é seu maldito! Eu disse que você não ia acreditar! Mas você insiste em dizer que eu sou emo só porque uso uma porra de franja!''

Disse Carlos quando estava já com a paciência e os nervos no limite quando não aguentava mais todos os seus colegas de escola rindo de como usava o cabelo quase que cobrindo os olhos.
Ele sempre escutou musicas pesadas, aquelas com guitarras de 4 acordes e bateria de uma ou duas elevadas. Emocore? Haha, não creio. Não pois o que tem de musicas populares com esses status são tantas, mas tantas! Que se for contar, putz... Mas enfim, voltando ao Carlos e sua forma um tanto depressiva de se expressar. Bom, ele sempre foi assim. E sempre foi feliz, com todos os seus poucos amigos de allstar e blusas pretas com a estampa do Good Charlote, My Chemical Romance, Simple Plan... Mas Carlos tinha desprezo por Nx-zero.
Não sei se foi porque os caras não tem nenhuma personalidade, ou porque a musica era um lixo mesmo. Mas ele sempre dizia:

''Cara, foda-se. Eu caguei mesmo pra sua opinião. Se não gostou da porra da minha roupa, f o d a-s e...''

Pois é, um típico revoltado. Tinha só 16 anos quando ouvindo o novo album do MCR, Danger Days, percebeu uma coisa: Antes os caras tinham personalidade! Tinham o jeito depressivo e fúnebre de se vestir e cantar mas mesmo assim, mudaram. Mudaram para uma história em quadrinhos! Hehe.
Ouvir este album foi como se algo dentro dele exclamasse: O punk não morreu!
Como se o MCR não estivesse só contando mais uma história, mas questionando e denunciando algumas falhas no comportamento dos jovens contemporâneos. Carlos sentiu a música pela primeira vez. E se viu como um Killjoy, ou quase.
Pois é caro leitor, era isso o que Carlos tentava explicar no início quando tentou confundir o garoto que mais batia nele na sua época emo. Ele não mais precisava do que palavras, e joga-las pra cima de seu antigo adversário, que ficou paralisado sem ter o que e como falar. E foi nessa mesma hora que a porrada iria estancar com todos na escola encarando o mais popular X o mais looser. Começaram as apostas e os empurrões pra cima de Carlos e Thiago, que ainda não sabia se ria ou se metia logo duas esquerdas no queixo do garoto magro de allstar.

''Que ele apanhe logo de uma vez! Eu quero ver sangue de emo!''

Disse um gordo que assistia de longe a roda que começava a se formar como um ring para Carlos e seu inimigo de longa data caírem e rolarem até que um não se aguente mais em pé, cena digna desses filmes americanos dos anos 80 em pátio de colégio. Mas para o azar, ou sorte de Carlos, o diretor estava em reuniões com os professores. E como nenhum inspetor ia com a cara do garoto fúnebre e melancólico sem amigos, esperaram pra ver só alguns arranhões na cara do garoto.
E quando todo o nó estava prestes a desabrochar, Carlos pensou rápido. E pensou mais rápido do que todos os acéfalos que o cercavam. O que ele tinha a sua frente, não era um ring para duas pessoas brigarem enquanto as outras assistem, mas uma roda punk.
É! Uma roda punk era o que tinha de rolar naquele momento, antes que Thiago tomasse coragem e lembrasse dos culhões que todos os bebês de 18 anos dizem ter e cravar ali mesmo sua glória... Carlos não podia deixar isto acontecer, não mesmo!
Quando Thiago deu seu primeiro passo em direção ao seu corpo não tão frágil, Carlos mesmo começou a puxar e empurrar os covardes que estavam logo ali atrás prontos para empurra-lo de volta ao ''ring'' quando quisesse fugir. Mas quem falou em fugir? Carlos tomou alguns socos e ponta pés, mas conseguiu usar a força de meia dúzia de garotos contra eles mesmos. E a obra de arte estava formada, só faltava a música...
Todos os que se meteram na roda apanharam muito, mas ninguém apanhou mais do que Thiago que estava bem no meio. Carlos poderia ter morrido ali se não fosse esperto o suficiente pra fugir na hora certa, e fugir daquela escola para nunca mais voltar. Porque se voltasse... com certeza as mentes fracas e fechadas não deixariam nenhum inspetor ou diretor impedir alguma coisa.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Filosofia, eu quero uma pra viver.


Nunca passou pela minha cabeça de que essa idéia do pessimismo podia mesmo ser a principal fonte de atraso em nossas vidas. Contendo provas verídicas e não só baseada em meros discursos e diálogos de filmes bem humorados. Perdão, mas não gosto de vírgulas. Elas são como pedras que nos fazem tropeçar na leitura.

Mas nossa! Impressionante como o positivismo pode influenciar nossas esperanças a nunca perder seu brilho. Eu acho que não seria feliz fazendo direito. Estaria ali como que por uma obrigação e como meu único meio a ser inserido nessa sociedade burocrática. Estudar ela seria mesmo o melhor meio de lidar com todas as falhas que torturam e massacram os ingênuos, pobres e oprimidos que não tiveram suficiente estudo ou suficiente criação para lidar, não só com os outros e o meio que os cerca, mas com si mesmos. Estudando filosofia eu teria sempre que estar evoluindo por mim mesmo e não depender de ninguém a não ser dos professores pra me virar. Nessa idéia de ser um filósofo vi uma forma de auto-expressão independente. E não só procurar por meros estágios ou concursos públicos onde estaria a ganhar até 10 ou 15 mil por mês. No fundo sinto que não quero ganhar tanto para não fazer nada como todos esses caras que quando chegam aos 40 anos... E desiludem-se. Passam a procurar uma nova carreira e os mais desesperados, ou suecos, tentam suicídio. Somente porque não fizeram aquilo que queriam quando tinham 18 anos - Realmente uma covardia do caralho e descarada desses filhas da puta que nos colocam pra decidir nosso futuro com 18 ANOS PORRA! VAI SE FODER! - e claro, graças à necessidade absurda de se ter dinheiro e luxo. No fundo queria mesmo estudar o comportamento de uma sociedade perante as circunstâncias e conseqüências que um mundo globalizado é capaz de trazer. Sim, eu espero poder passar para um mestrado e me especializar mesmo nessa profissão. A ponto de ganhar só aquilo que eu mereço e sempre estando a par de como e por que as coisas acontecem. Viver de livros é um sonho que muitos têm mas poucos criam coragem e força dentro de si para lutar por essa carreira que eu considero a melhor de todas. O emprego perfeito.

Sei que pra isso não preciso estudar letras. Já recebo elogios de amigos, professores e da minha própria força de vontade. Leia mais e serás um melhor escritor. Escreva mais e serás mais eloquente, foi isso o que eu aprendi. Ainda que em toda a minha estadia no 2º grau eu tenha me fodido tanto em português rs. Mas sempre fui razoável nas redações. E esse razoável com o tempo passou a ser minha melhor matéria, superando inglês. Eu era o tipo de aluno que se dava mal em todas no ensino médio. Só tirava acima de 7,0 em inglês e redação. Até história eu só tirava no máximo 6,5. É engraçado e ao mesmo tempo constrangedor pois mesmo assim eu só andava com os nerds, haha. O resto do meu ano gostava de me zuar por eu ser tão... Excêntrico. Sempre tive um espírito de criança e nunca vou deixar de tê-lo. Mas só depois de concluir o ensino médio e me afastar daquele desprezível ambiente de todos tentando se colocar pra baixo por uma merda de palavra ambígua dita sem querer, que enfim pude perceber. E só percebi junto com Shakespeare. ''Se quiseres evoluir, cerque-se de pessoas mais evoluídas do que você.''

E quanto mais eu escrevo mais eu vejo que preciso de experiências e conversas para poder escrever direito, escrever aquilo que eu já experimentei. Caso não consiga tal feito, que eu use minha imaginação e imagine todo tipo de situação que possa vir, no futuro, ser algo a que me diz respeito de fato.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Danger Days




Art is the Weapon
There is no true
There is no lie
Just your imagination

She is your only ammunition
You don't need anything else
Forget your shameless
And all your frustrations

Stay dirty, and get dangerous
Get away from where is too safe
This places usually keeps
Everything that you hate

Create and destroy at will
Don't matter what the others think
Keep yourself alive
In your own sunshine

Embrace your uniqueness
You don't need help
It's nice to act like a punk
You can and should do anything you want

'Cause the future is bulletproof
And the aftermath is secundary
It's time to do it now and do it loud
Like the true lives of the fabulous Killjoys.

domingo, 16 de janeiro de 2011

Terrenos impróprios para...



... tornar-se útil a si mesmo, mais do que para os outros. Essas frases feitas têm me incomodado. Elas retratam aquilo que eu ainda não sou e tento ser. Não sei bem o que deu em mim pra imaginar ser poeta ou mesmo me sentir melhor do que os outros só por ter uma facilidade pra rimar algumas muitas palavras bonitas. Não, talvez eu não seja melhor ou tenha algum tipo de dom como pensava. Imagino que todos no fundo devem pensar isso, mas não tem coragem ou acham mesmo desnecessário falar esse tipo de coisa para os outros. Sejam amigos, conhecidos ou colegas de trabalho. Quem vai acreditar que eu e você temos um dom especial. Facilidade pra lidar com arte e assim ‘’ganhar dinheiro fácil’’. Como eu odeio essa expressão. Repugnante a inveja e o descaramento na boca dos que dizem isso.

Insalubre terreno é aquele que desde sempre não foi bem cultivado. E agora carrega suas marcas em seu subsolo podre onde nada é capaz de crescer, evoluir, viver uma vida próspera e tranqüila. Sem muitas discussões supérfluas ou qualquer forma de tornar inútil e desagradável um momento que poderia ser uma ascenção. Chegar ao clímax da felicidade é uma tarefa impossível para as plantas que vivem em terrenos... Como esse. Terrenos onde hoje os Homens regam seus frutos. Poucos frutos para muitos Homens. E como é de se esperar, é claro que a maioria desses Homens ficará sem frutos, e morrerá de fome, assim como as plantas morrem sem água num terreno... Como esse. É, tem gente morrendo todos os dias, seja por excesso ou falta de água. Mas ainda me sinto como num deserto a procura de um oasis. Ilusões nos fortalecem, muito mais do que pensamos. Aquele momento em que é avistada uma mini floresta entre uma imensidão de areia, ou quando o cara que fica no mastro diz: Terra à vista! Depois de meses em alto mar. As ilusões são demais tentadoras para serem recusadas. Viver como uma planta é se desiludir, e se privar de todos esses prazeres mascarados. Ainda que momentâneos, eles nos fazem sentir mais vivos.

Há os que acreditam nunca se iludirem, como as plantas. Pois veja lá. Nós não somos assim tão diferentes daquelas maravilhas esverdeadas. Não somos diferentes de nenhum desses animais irracionais a nossa volta. Se é que podemos nos auto-intitular racionais. Se podemos é porque alguns poucos homens brilhantes puderam provar isso com palavras. E ainda dizem por aí que atitudes valem mais do que elas, a maior invenção do Homem, a comunicação. Acho que eu discordo e com muito prazer pois as palavras certas com a devida atuação do locutor, é um balde de água fria para o ignorante que fica sem o que dizer, e parte para aquilo que desde o início eu tentava mostrar. A principal forma da maioria dos Homens de se expressar. Não é mesmo meus caros religiosos fanáticos? Pois é, a ignorância nos cerca desde muito tempo. Ela faz parte do cotidiano dos homens e mulheres que a negam até seu último músculo estar doendo. É claro que ninguém vai aceitar ser comparado a um macaco – e não estamos falando no sentido racista, mas no intelectual - e deixar tamanha desonra e falta de respeito atingir seu suposto posto superior de ser humano. Um ser superior que conquistou não só as terras, mas os mares e o céu. Este devido homem que faz parte da espécie que dominou o mundo não pode tolerar ser humilhado e por assim dizer, sentir-se obrigado a usar a única força que de fato têm.

Ela mesma leitor. A ignorância é um bem assim como o intelecto. É esta que faz seu hospedeiro destacar-se em seu convívio social. E sem este concordemos que a nossa doce família torna-se chata, barulhenta, invasora de privacidade. No âmbito profissional pode se tornar um estorvo. Se não conseguires usar a lógica do pensamento racional, não é qualquer organização, empresa ou instituição que vá aceita-lo. Mas novamente ora veja, o ignorante sensato é perfeito quando se trata de tirar o mal pela raiz. E não me entendam mal quando me refiro a determinada ignorância que não significa não saber ler ou escrever, ou falar com um mínimo de eloqüência e se virar na vida afora e conseguir uma casa confortável. Pelo amor que eu tenho por mim mesmo e naqueles poucos em quem confio, a ignorância está em todas as mentes fechadas que ainda, aos bilhões, existem.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Utopia ostentativa

A vida é uma grande babaquice
Que as pessoas supervalorizam
Só pra se sentirem mais livres
Seguindo regras corretas em pânico

Com medo, eles sempre têm medo
Que alguém saia da linha
Imaginária
Criada pra fazer da vida uma eterna batalha

E no final dela
Morrer, eles sempre morrem
Tem seus corpos postos num caixão
Delirando chegar num paraíso de ostentação


Nada que existe é de fato importante
Nada a nossa volta é relevante
Afinal, nós não somos nada
Só mesmo o nada pra ser um bom amante

O coadjuvante de tudo o que fazemos
O protagonista daquilo que tentamos ser
Por meras tentativas usando panos
De chão, continuando a tentar viver

Se a vida não é uma ilusão
Então o que seria?
Uma utopia aclamada em vão
Que nos iludi dizendo sermos livres

Uma metáfora sem graça
Que diminui ações de emoções
Resultando na ironia
Desse infinito de desilusões.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Consciência invadida por uma alma perdida


Ola meu caro, meu nome é Wagner. Sou uma alma meio que perdida entre algumas dimensões, e em uma delas vocês humanos vivem com suas consciências sempre atormentadas pela dúvida e o medo do desconhecido. Estou usando agora a mente do cara que escreve nessa página. A cabeça dele me pareceu um pouco menos poluída da maioria que tive o desprazer de me infiltrar nesse mundinho insano e egoísta de vocês, pobres humanos.
Outra vez eu passei pela mente dele, e escrevi um poema com um vocabulário bem escroto da língua portuguesa, a minha favorita por sinal. O inglês é bonito e tal mas eles fazem muita pose com tanta palavra besta. É, eu acho isso.
Nessa minha breve invasão de mentes alheias, queria deixar um desabafo. Vocês não sabem como é torturante não saber em qual dia de uma eterna existência uma alma conseguirá arranjar um corpo saudável e em condições de prosperidade para poder nascer. Nenhum de nós quer nascer na Etiópia, Somália, Serra Leoa, enfim... nesses países da África subsariana e naqueles de religião islâmica. Experimenta nascer mulher na Turquia filhão! Um abraço pra sua vida, pq viver sendo fêmea nesses lugares é o 2º pior lugar pra se viver na Terra. Só não podem ser piores mesmo do que os países mais pobres desse planeta.
É realmente angustiante só pensar em nascer la, não poderia ser maior injustiça alguém que fez tão bem pra tanta gente como eu na minha vida passada, nascer num lugar assim.
Não sei como acontece esse julgamento mas provavelmente, na minha humilde opinião é claro, aqueles que foram mais filhas da puta em suas presentes vida são punidos dessa forma.
Se você aí que está lendo isso acredita mesmo que depois da morte vocês vão pro purgatório, e nele são julgados pelos seus pecados na Terra para então passarem a eternidade no tal céu, ou inferno né... Por favor, se matem agora para tirar essa alienação medíocre da mente de vocês.
Eu devia ser mais complacente com esse tipo de crença, até pq é gente pra caralho que hoje está viva e pensa assim. Mas eu pensei melhor e como tenho raras oportunidades de uma mente como a desse cara que estou usando e o tempo que ele me disponibilizou, então vou falar logo com todas as letras e com um vocabulário digno:
Adão e Eva? Abrir o mar com um cajado? Dilúvio com uma chuvarada de 7 dias e 7 noites? Quem acredita nessas e em muitas outras historinhas que eu contava pra minha filha dormir, tenha a decência de estudar um pouco mais sobre o mundo em que vives, ou se não fores capaz disto e gostares mesmo de viver uma ilusão dentro de outra (sim, a vida é mesmo uma ilusão ;D), o que eu posso fazer é uma das coisas mais importantes que aprendi sendo humano... Ignorar a ignorância. Não é à toa que têm o mesmo radical né.
Não meu caro (a)gnóstico, ateu, kardecista, budista. Não percam o tempo de vocês discutindo religião, não com esses cristãos contemporâneos. Uma pena o nome de um grande líder ser usado por essas instituições de merda que dizem salvar vidas. Algumas delas acabam salvando, mas o pouquíssimo que elas salvam hoje nem se compara ao que há uns poucos séculos atrás, mataram e torturaram. Maldita bíblia... Qualquer tipo de indivíduo adulto que siga tanta historinha escrita em metáforas pra lavar as mentes e dominar populações ingênuas colocando-as como um subproduto do sistema capitalista que vivemos hoje e pelo jeito, vamos continuar vivendo por um bom tempo, é digno de muita dó e compaixão. Mais do que o seu querido Cristo foi capaz de ter por todos nós. Além de alimentarem todo domingo, todo o tipo de preconceito contra todo o tipo de pessoa que fuja aos padrões estéticos essa sociedade mesquinha... Na boa, eu consigo respeitar o padre, mas o pastor é sacanagem colega. Só pode ser palhaçada o que esses caras falam. Mas enfim, aqueles que decidirem por puro bom senso que esse atual Deus cristão com seu céu, inferno, paraíso, purgatório e o caralho a 4... é um cosplay que numa competição de Anime Family perdeu pra garotinha de InuYasha, um brinde.
Avatar meu caro. É isso o que Jesus, Buda, Hare Crishma e entre outros que no momento não me recordo, foram. A maturidade da alma não é um dom, acredito eu ainda que todos podem alcança-la. Mas nessa triste e deprimente atualidade de 2011, o aparecimento de um avatar é algo muito improvável de acontecer segundo meu 6º sentido.
Mas ah, quem se importa... Sendo ou não um salvador, morri feliz no ano passado tendo aproveitado meus 81 anos. É engraçado que quando somos muito jovens tipo la pelos 19, 20 anos pensamos que podemos chegar aos 80 fácil. Com certeza se eu não tivesse bebido tanto na minha juventude, teria chegado aos 90 saltitando e sem doenças, mas isso também só porque tive a sorte de nascer com uma forte memória imunológica. Ainda assim não, não me arrependo de nenhum limão que tive de chupar pra absorver a ardência das tequilas. 9 anos a mais de vida não compensam 50 anos bebendo e rindo à toa com os amigos. Só parei aos 65 porque bem ou mal, todos nós temos aquele orgão né, e ele aguentou meio século de porrada por mim. O melhor amigo do homem não é o seu cachorro, carro, Deus, ou o bilhete premiado da mega senna...
Tudo bem, tudo bem... Um exagero desnecessário. Mas antes de tudo, inclusive do dinheiro, agradeça ao seu fígado por estar vivo, e vivendo bem.
Uma boa noite.